A Superintendência Regional do Incra em Goiás criou mais um assentamento rural no estado de Goiás. O Serra Verde fica no município de Araguapaz (região noroeste), tem 2.978 hectares e capacidade estimada de abrigar 83 famílias de trabalhadores rurais sem terra.

O assentamento foi implantado na fazenda Serra Verde, desapropriada pela autarquia ao custo de R$ 7,8 milhões. A publicação da portaria de criação, na edição de hoje (17/12) do Diário Oficial da União, encerra uma espera pela terra de mais de quatro anos.

Os beneficiários já haviam sido cadastrados e selecionados pelo Incra e ficarão instalados provisoriamente em parte da fazenda até que a autarquia providencie a divisão do imóvel em parcelas individuais. Nesse meio tempo, as famílias recebem um crédito da autarquia, no valor de R$ 3,200 destinado a compra de insumos e ferramentas para o início de uma produção de subsistência.

Cada família beneficiada vai assinar com o Incra um Contrato de Concessão de Uso, documento que expressa os direitos e obrigações do assentado. Entre elas, obediência à legislação ambiental e a não comercialização da área, que continuará sob propriedade do Incra até a emancipação do assentamento.

Balanço 2012

O ano de 2012 termina com 9.529 hectares adquiridos para a reforma agrária em Goiás. Além do Serra Verde, o Incra criou neste ano quatro outros assentamentos. O primeiro deles foi o Alírio Correia, em Crixás, no dia 23 de janeiro, para abrigar 160 famílias em 6.871 hectares. O segundo, também em janeiro, foi o Assentamento Campo Belo, em Jataí, planejado para 11 famílias em pouco mais de 403 hectares.

Os outros dois assentamentos são o Josué e Calebe e o Tarumã. O primeiro, localizado em Mara Rosa, foi criado no dia 1º de junho, para 28 famílias, distribuídas em 1.025 hectares. Já o Tarumã, situado em Nova Crixás, foi criado em 12 de junho de 2012 visando assentar 39 famílias em 1.230 hectares.

O Serra Verde é o décimo assentamento criado pelo Incra no município de Araguapaz.