Incra Goiás retoma atividades normais

acordo-desocupa

O Incra Goiás retomou o atendimento ao público  na segunda-feira, 25.

Um acordo entre as direções nacionais do Incra e da Frente Nacional de Luta (FNL) resultou no compromisso de desocupação pacífica da sede do Incra Goiás.

Ocupação
O prédio onde funciona a sede do Incra Goiás esteve ocupado por cerca de 50 manifestantes desde a quarta-feira (20) passada.

Com a proibição da entrada dos servidores, o atendimento ao público e demais atividades estiveram suspensas desde então.

 

Incra Goiás retoma atividades normais

Ocupação interrompe atendimento

ocupa-incra-20jul

Cerca de 50 manifestantes ocuparam a sede do Incra na manhã da quarta-feira (20). Os portões foram trancados e os servidores impedidos de trabalhar.

O atendimento à população está suspenso até que o prédio seja liberado.

Os manifestantes são ligados à Frente Nacional de Luta (FNL) e ainda não apresentaram uma pauta de reivindicações.

O Incra Goiás se mantém aberto à negociação e ao diálogo para retomar as atividades o mais breve possível e atender às demandas do movimento.

Atualizada em 21/07/16

 

Ocupação interrompe atendimento

Incra participa de audiência pública sobre a criminalização dos movimentos sociais do campo

go-audiencia-criminaliza1

go-audiencia-criminaliza2

O Incra Goiás participou da audiência pública que debateu a criminalização dos movimentos sociais, na manhã de ontem (16), na assembléia legislativa do Estado de Goiás.

Proposta pela deputada estadual Isaura Lemos, presidente da Comissão de Reforma Agrária da Assembleia, a audiência reuniu juristas, representantes dos movimentos sociais e entidades ligadas à defesa dos direitos humanos.

Três trabalhadores rurais estão presos em Goiás, sob diferentes acusações tipificadas como crimes comuns.

O superintendente interino do Incra em Goiás, Gilson Oliveira Filho, disse que o Incra vê com preocupação o tratamento policial dado a organização dos trabalhadores rurais em seu pleito pela terra.

Segundo ele, a atuação do estado na questão agrária deveria ser na promoção da reforma agrária e no desenvolvimento do campo e não como polícia.

Cerca de 200 pessoas estiveram presentes. Participaram da audiência representantes e integrantes da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Goiás (Fetaeg/Contag), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento Terra Livre, Movimento Camponês Popular (MCP) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf).

Incra participa de audiência pública sobre a criminalização dos movimentos sociais do campo

Superintendente interino dará continuidade aos processos de aquisição de terra

Gilson Filho foi empossado superintendente interino O servidor do Incra e administrador, Gilson Filho (foto), assumiu interinamente o comando da Superintendência Regional do Incra em Goiás.

Com mais de 40 anos de casa e acumulando a função de chefe da Divisão de Ordenamento Fundiário, o superintendente interino promete manter as tratativas anteriores com os movimentos sociais, acelerar os processos em andamento e garantir os recursos para a manutenção da superintendência.

Com a saída, na semana passada, de Jorge Tadeu Jatobá Correia, que assumiu o cargo de assessor da presidência do Incra, em Brasília, Gilson Filho assume o cargo até que o Governo Temer indique o nome do novo superintendente.

Gilson Filho falou ao Blog sobre o que planeja para o curto tempo em que permanecerá à frente do Incra Goiás:

Diálogo com os movimentos sociais

Vamos manter a cultura da superintendência de manter diálogo aberto e franco com os movimentos sociais. Com orçamento mais enxuto, vamos atender as demandas dentro do que for possível.

Manutenção dos processos de obtenção

Manteremos os processos em andamento e vamos trabalhar para acelerar seu andamento – naquilo que depender do Incra Goiás. A fazenda Crixá/Cangalha/Maltizaria (no município de Formosa), por exemplo, o processo já está adiantado e em fase de validação da documentação do proprietário para que o Incra encerre o trabalho de certificação.

Quanto a outra área emblemática, a fazenda Monjolo (Turvelândia), os laudos foram concluídos e daremos seguimento ao processo de aquisição.

Também vamos acelerar o processo de obtenção de uma área para as famílias que estão acampadas na calçada em torno da nossa sede.

Ações terão continuidade

Apesar do nosso tempo curto aqui – que será até a indicação do novo superintendente – o que foi inciado será executado. Hoje, várias equipes do Incra estão em campo. Nossa intenção é dinamizar as ações.

O que foi iniciado será executado.
Gilson Filho, superintendente interino do Incra Goiás

Superintendente interino dará continuidade aos processos de aquisição de terra

Já estão disponíveis na página do Incra os extratos de laudos de avaliação de dois imóveis rurais

info-extratos-limoeirodominacio

O Incra Goiás disponibilizou na página do Incra na internet os extratos dos laudos de avaliação de dois imóveis rurais que a autarquia está adquirindo, as fazendas Dom Inácio (Moiporá) e Limoeiro (Faina).

A fazenda Dom Inácio tem 2.493 hectares e está sendo adquirida por R$ 30.190.071,25

Já a fazenda Limoeiro/De cima/De baixo tem 806 hectares e foi avaliada em 4.234.717,52

Transparência
As avaliações são realizadas por peritos federais agrários para determinar o valor de mercado das fazendas – que será pago pelo Incra ao proprietário caso o processo de compra do imóvel rural seja aprovado pela população (durante as audiências públicas).

A publicação dos extratos é uma forma de dar transparência ao processo de aquisição.

Saiba mais sobre as avaliações e o processo de aquisição de fazendas pelo Incra

 

 

Já estão disponíveis na página do Incra os extratos de laudos de avaliação de dois imóveis rurais

Audiência pública em Moiporá decidirá compra de fazenda para assentar 109 famílias

go-moipora-dominacio-audiencia
O Incra Goiás realiza, na próxima quinta-feira (26), às 10h, uma audiência pública na Câmara Municipal de Moiporá (GO) para decidir sobre a compra da fazenda Dom Inácio.

O Imóvel rural tem 2.493 hectares, capacidade para assentar 109 famílias de trabalhadores rurais sem terra e está localizado no limite dos municípios de Moiporá e Ivolândia (Região Centro Goiano).

A fazenda Dom Inácio é produtiva e será adquirida pelo Incra através do processo de compra e venda, regulado pelo Decreto 433/92, por cerca de 30 milhões de reais.

Benfeitorias

O Imóvel é bem estruturado, com energia elétrica, poço artesiano, estradas, pastagens, 03 currais, 03 barracões em alvenaria, 12 bebedouros e 15 cochos; chiqueiro, paiol, galinheiro e mangueiro de porco, todos em alvenaria; balanças e bretes, além da casa da sede – todas as benfeitorias foram avaliadas pelo Incra em mais 3,9 milhões de reais.

terra produtiva

Segundo o laudo de vistoria, o local é propício para agricultura anual e semi-perene, fruticultura, pecuária de corte e leite e silvicultura.

A proximidade com Mioporá (cerca de 16km), Ivolândia (20km) e Iporá (30km) favorece a produção e venda de hortifrutigranjeiros.

audiência pública

Durante a audiência, o Incra vai explicar como foi feita a avaliação, bem como detalhar as características do solo, hidrografia, áreas de preservação e demais qualidades do imóvel.

Se a comunidade decidir pela compra, o Incra dá seguimento ao processo. Caso contrário, as tratativas serão encerradas e o processo arquivado.

Se a fazenda for incorporada à reforma agrária, será o primeiro assentamento rural em Moiporá / Ivolândia

Audiência pública em Moiporá decidirá compra de fazenda para assentar 109 famílias

O Incra e a reforma agrária na Agro Centro-Oeste em 19 fotos!

DSC_4410
Por mais um ano consecutivo, o Incra em Goiás foi parceiro da Agro Centro-Oeste Familiar 2016, evento que realizou sua 14ª edição de 27 a 29 de abril, no campus do Instituto Federal Goiano, em Urutaí (sudeste goiano). Com a presença do Incra, garantimos a presença também da reforma agrária no evento!

 

incra-estudantes
O evento teve como público-alvo estudantes das Ciências Agrárias e mostrou a agroecologia e a agricultura familiar como caminhos de atuação profissional.

 

incra-feira
Desde a primeira edição, em 2000, a Agro Centro-Oeste tem buscado promover a agricultura familiar como segmento produtivo essencial para a geração de emprego, renda e produção de alimentos saudáveis para a população.

 

incra-estande
O Incra investiu 120 mil no evento e montou dois estantes para divulgar suas políticas, distribuir publicações e falar sobre reforma agrária.

 

incra-expositores
O Instituto também garantiu a participação de 400 agricultores assentados em cursos, oficinas ou como expositores…

 

equipe-incra
…e levou uma equipe de servidores para troca experiências profissionais e atendimento ao público.

 

expositor-sementes
E os produtos da reforma agrária deram um colorido especial à Agro Centro-Oeste. Dona Vanda Pereira Lopes, do Assentamento Santa Maria, em Edéia, levou suas conservas e artesanato, mas saiu mesmo satisfeita foi por trocar sementes crioulas como outros agricultores. “Vou levar também semente de cebolinha branca e de cabaça, coisa que já não encontro na nossa comunidade”, comemorou.

 

expositor-balcao
Os agricultores do assentamento Dom Hélder Câmara, em Itaberaí, participaram com um estande repleto de conservas de pimentas – principal produção das parcelas-, de verduras e doces.

 

expositor-docebanana
Uma inovação apresentada pelas famílias do assentamento Dom Hélder (Itaberaí) foi o um doce de banana diet – feito pelo Fábio Silva das frutas do quintal da assentada Quédima Silva.

 

pronera-mulher
O Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), que neste ano completou 18 anos de atuação nas áreas de Educação de Jovem e Adultos (EJA), ensino superior e pós-graduação, teve um estande exclusivo na feira.

 

pronera-equipe
No espaço, a asseguradora do Programa no Incra em Goiás, Marília Barreto, e a servidora do Instituto, Nádia Dalmolin, conversaram com estudantes de vários estados brasileiros, como Pernambuco, explicaram a filosofia do Programa, os cursos oferecidos em âmbito nacional e local e os resultados alcançados.

 

quilombola-cristiana
No estande do Incra, a antropóloga Cristiana Fernandes recebeu os visitantes interessados em saber sobre o trabalho de regularização de territórios quilombolas. Ela mostrou como ocorre o processo com todas as etapas até a regularização e a titulação.

 

quilombola-tomas-artesanato
Goiás já possui um território regularizado, o Tomás Cardoso, localizado no município de Barro Alto. O artesanato do grupo foi exposto na Agro Centro-Oeste.

 

quilombola-crominia
Outra comunidade que participou da feira foi o quilombo Nossa Senhora Aparecida, localizado em Cromínia. A área ainda não está regularizada, mas tem o diferencial de ser a primeira em Goiás a ter do Incra a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) para quilombolas. Isso possibilita o acesso ao crédito para iniciar a produção de alimentos.

 

ZOOTEC
Duas das empresas que prestam assistência técnica aos assentados do Incra, a Zootec e a Márcio Plantas, participaram da Agro Centro-Oeste levando expositores, participantes dos cursos. Os técnicos das empresas ainda ministraram oficina para estudantes do IF Goiano abordando a experiência de atendimento e o modo de trabalho com o agricultor assentado. Foram mostrados casos de sucesso de pastejo rotacionado para melhorar a produção do leite em propriedades de São Miguel do Araguaia e a produção de conservas em assentamentos do norte goiano – Niquelândia e Uruaçu.

 

car
A equipe de servidores do Incra também ministrou oficinas. As agrônomas Janice Oliveira (direita) e Ludmilla Luciano Carvalho, do setor de meio ambiente do Instituto, apresentaram as vantagens do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para a agricultura familiar.

 

 

henrique
Henrique Seleme Lauar, agrônomo do setor de Obtenção, explicou aos estudantes de Ciências Agrárias o trabalho que faz na autarquia, abordando desde a análise da cadeia dominial até a regularização dos imóveis rurais.

 

pimenta
Outro a fazer uma apresentação foi o agrônomo Luiz Fernando Pimenta. Ele falou aos estudantes de escolas agrícolas e do IF Goiano sobre a proposta de criação de um programa envolvendo o Incra e outras instituições para que seja dada prioridade à terra para o jovem filho de assentado com experiência em assistência técnica. A ideia é ter desse profissional o compromisso de prestação de serviços técnicos à região na qual reside.

 

servidores
Parte da equipe do Incra, que organizou, acompanhou e fez a cobertura da participação do Incra e da Reforma Agrária na Feira Agro Centro-Oeste Familiar 2016.

 

 

O Incra e a reforma agrária na Agro Centro-Oeste em 19 fotos!